THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Querido Macho Fucker! A quem interessar possa...


A saga Do Libriano chegou ao fim, nunca dei nomes aos bois nesse blog, mas agora abrirei uma excessão...


A quem interessar possa...


Fui pego de surpresa num emaranhado de mim mesmo; não esperava me apaixonar e respectivamente amar alguém, achei que o pouco de humano que havia em mim, estava inteiramente consumado e congelado ou talvez somente disposto aos meus amigos e à minha fámilia.


E como tudo na vida é um grande circo dos horrores, em que pessoas passam fome, sentadas debaixo de marquizes de MaCdonald's, em que a política se tornou um teatro de atores graduados, em que os Big Brothers se tornaram programas educativos e em que pessoas como eu, e como o Libriano começaram a amar.


É isso mesmo. Amar novamente não era cogitado na minha vida, a busca por prazer imediato e fácil se tornou a minha meta desde dois anos atrás, não no sentido promiscuo de mas no sentido de que seduzir sempre foi meu maior prazer.

Você encanta, trás pra si o amante ideal, se torna o Homem ideal, seduz com sexo, seduz com inteligência, seduz com cama e no fim disso tudo você tem o homem perfeito, moldado segundo seus critérios atrás de uma história real. Infelizmente sempre tive tão preocupado comigo mesmo, que nunca sobrou tempo pra mais ningúem.

Horrivel isso né? Pode ser; mas durante dois anos acreditei ser a minha verdade.

Por isso não me julgo.


A fantástica realidade disso tudo é distorcer um mundo egoísta pessoal e transformaálo para um mundo dual.


"O amor transforma" - já dizia algum apaixonado imbecíl de uma época esquecida qualquer.


Mas hipocrisias a parte, realmente, posso de joelhos confessar que o "Amor" (ou seja lá o que isso signifique) Transformou a mim, e algo sólido que eu sentia.


Eu sei, eu sei, que daqui alguns dias, meses ou anos, eu irei rir disso tudo e voltarei a ter aquele couraça que criei em torno do que sinto, voltarei a brincar com os sentimentos alheios, voltarei a durmir em qualquer cama disponível, e digo mais, voltarei a ser a mesma pessoa incompleta que sempre fui.... Ou azeda (meu gosto favorito). [vale lembra que até o fato de ser amargo, é uma escolha].


Mas o que sei, é que toda essa melodia do "Amor" está tocando nos meus ouvidos, a delícia de ter algúem perto, de carinhos saborosos, de suntuosas armadilhas amorosas, de fantasias e planos, de sexo PROFUNDAMENTE SELVAGEM... e de algúem que se importa realmente com você, e melhor, de algúem pra você se importar realmente.


O que sei é isso.


O nome dele? Lucas. O máximo do que precisam saber.


O meu nome? Por enquanto
Anjo de má reputação completamente apaixonado.


Até quando não sei, o que sei é que rezo pra não voltar a ser só
Anjo de Má reputação.


3 comentários:

Diaba disse...

*.*
humm isso foi uma declaração!

carpe diem disse...

Será que devemos congratular paixões??leio seu blog a algum tempo e só posso dizer boa sorte!!!!!!

Caetano Rios disse...

eu sempre digo pra mim mesmo... eu vou tentar novamente? e lendo seu blog deu vontade de responder que sim, vou tentar.. mas minha couraça se encontra grossa demais assim como doce-azedume que me encontro...