THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Masoquismo


É, talvez eu concorde com a psiquê do sexo e consiga compreender o que está por trás de certas taras.


Dizem por ai, que quanto mais sádico sexualmente alguém for, mais submisso na vida a pessoa é e isso serve para o oposto também.

Tudo bem, confesso meus pecados e admito, gosto de putaria, gosto de tapa na cara, gosto de força, de palavrão, de agressividade, mas gosto mesmo é de me sentir completamente submisso na cama.

Talvez isso se explique pela minha forma doce de levar a vida.
Ou é do meu jeito, ou não é de jeito nenhum.

Namorado meu, segue as minhas regras.

e como presente, disponho o meu corpo, o meu rosto, a minha garganta.

mas vale lembrar, que isso só vale pra cama. ou fora dela, talvez.

Não gosto de ser contrariado, confesso ser mimado, arrogante, e completamente autoritário.

Mas talvez seja essa "agressividade", esse não ter dedos pra falar, essa sinceridade desenfreada, que realmente cative.

No mundo, existem pessoas que precisam de direção, da mesma forma que existem pessoas que direcionam outras.

Líder nato? Talvez seja.

Mas na cama, o que realmente me satisfaz, é a sensação de dominação, de ter meu corpo, meu pau, meu rabo, minha língua completamente usados.

É! talvez a psicanálise explique também, o fato da dor não estar inclusa nas minhas grandes variedades de fantasias sexuais.

Não gosto de dor,;

Tá, eu sei que é meio contraditório essa frase, pelo simples fato de que algumas coisas, são doloridas e prazerosas por natureza, mas falo de dor gratuita.

Um tapa, um puxão de cabelo, tudo bem....

Mas a dominação psicológica é a verdadeira graça da brincadeira.

Tudo bem, tudo bem! Eu admito.

E entre dominados e dominadores, sexualmente a primeira opção é a mais tentadora.

Quanto à relacionamento e sentimentos, deixa que eu controlo do meu jeito.

2 comentários:

Jaqueliny Euzébio disse...

Agora eu fiquei na dúvida: por vezes eu sou dominadora e por vezes eu sou dominada na cama. Na vida, eu já acho que prevalece sempre a primeira opção. Tenho mania de querer controlar tudo e sou muito orgulhosa para permitir que alguma coisa ou alguém me controle (sou Leão,cara...)
Mas tenho buscado o equilibrio. Não me deixar dominar, mas abrir pequenas concessões.

Mas posso te confessar uma coisa? Ser dominado às vezes é muito bom!

Pimenta disse...

Ui, eu gosto...
bjo