THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Sob O efeito da água

****

"Garotos dirigindo no sábado a tarde passam por mim.
estou saboreando lugares familiares

Partilhamos histórias essa cidade e eu
e não consigo reprimir o sentimento há muito esquecido.
Tente reservar um quarto pra essa noite.
Primeiro ache alguns amigos e diga...
- Vocês estão bem? Após todo esse tempo vocês continuam os mesmos.
Prepare-se para o jogo, você se lembra disso?
E tente nunca dizer o nome dela.
As árvores em chamas cegavam o motorista cansado
Nada mais pode incendiar essa cidade.
Não há mudanças.

Não há marcha.

Tudo nesse lugar torna difícil acreditar que ela não está mais aqui.
Não sei se ele vai, ou se vai ficar.
Lembra que nada nos detinha em nossa época?"
(Trilha do filme: Little fish - Sob o efeito da água)


Definitivamente é um bom filme, ótimas atuações, Uma fotografia explêndida, e uma trilha sonora bem peculiar e certeira...
Tempos não assisto há um filme com um conteúdo bem estruturado.
Me fez pensar em como levamos nossas vidas; nossos sonhos.
Todo o percurso que passamos, nossos medos, fantasias e planos para um futuro... Tão distante... que chega a estar tão perto...
Amizades, construções, amores, resgates... é tudo tão singelo, tão quebrável, mas que por um momento acreditamos, temos fé de que esses elos serão eternos.
De que amores serão pra sempre, de que amizades serão infinitas e de que nossos planos que fizemos quando tinhamos 20 anos, serão realizados.
Mas o que pude tirar dessa mensagem toda, é que somos tão sensíveis e vulneráveis, que nos colocamos a prova a todo o momento...
Somos testados a permanecer no nosso caminho, na nossa fantasia.
Mas o que realmente acontece é que mudamos: os objetivos, os sentimentos e principalmente nós mesmos.
Sabe o que fica?
A nossa essência de garoto, o nosso sonho de crescimento...
E por melhor que seja ignorar; Alguns sentimentos permanecem pra sempre.
Algumas amizades podem não ser físicas, mas quando resgatamos todo um passado, e todo um mundo criado... Vemos que o melhor de tudo, sempre permanece.
Somos esse eterno círculo, esses eternos encontros e desencontros, somos eternos até na nossa insignificante permanência do que um dia foi apenas sonho. Indo e vindo, Nos perdurando e nos saturando. Mas no final acabamos como começamos.
Me faz lembrar um pouco de Elis.
"Já faz tempo eu vi você na rua, cabelo ao vento, gente jovem reunida.
Na parede da mémória, essa lembrança é o quadro que dói mais.
Minha dor é perceber que apesar de termos feito, tudo, tudo que fizemos...
Ainda somos o mesmos e vivemos, ainda somos os mesmos e vivemos...
Como nossos pais..."
Não façam planos a longo prazo; apesar de ser o politicamente correto.
Simplesmente planejem o seu dia, um momento com um amigo, um crescer de um novo amor.

E viva! Viva.

3 comentários:

Augusto Molkov disse...

Tive a impressão que você tentou fazer o filme parecer melhor do que realmente é... rs. Mas na dúvida, vou assistir.

"Anjo de Má reputação"[...] disse...

Pois é, incrível isso, muitas pessoas que assitiram não gostaram.
Mas digamos q tenho um olho atento, para um bom roteiro...
Não é u filme, com finais felizes, como na nossa vida também nã o é.
Não tem cenas mirabolantes, como também na nossas vidas não as têm.
É um filme, básico, direto e real.
Gosto disso.
Mas veja, talvez resgate uma nova visão que me passou despercebida.
Bom filme.

Dauton Netto disse...

Um de meus filmes preferidos,a trilha sonora então...sem comentários...

eu nunca achei ela pra baixar, realmente uma pena!



belo post!